Blog

Patrocínios via Lei Rouanet viabilizam 28ª edição do Festival de Curitiba

Patrocínios via Lei Rouanet viabilizam 28ª edição do Festival de Curitiba

WEB RADIO PINARE

abril 8th, 2019

0 Comments

Patrocinadores apostam em cultura e inclusão como forma de motivar colaboradores e democratizar a arte. Lei teve impacto econômico positivo de R$ 49,8 bilhões em 2018.

Em 2018, um estudo inédito divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostrou que a Lei Rouanet teve um impacto econômico positivo de R$ 49,8 bilhões no país. A cada R$ 1 investido via lei, R$ 1,59 retornou para a sociedade, de acordo com a FGV. Hoje, a Lei é fundamental para projetos de teatro, como o Festival de Curitiba.

De acordo com Leandro Knopfholz, 75% do orçamento de R$ 6,5 milhões veio por meio da Lei Rouanet. A 28ª edição do Festival contou com mais de 70 patrocinadores, alguns pela primeira vez. É o caso da Junto Seguros, que aproveitou o patrocínio para motivar e engajar os colaboradores. Mais de 250 pares de vale-ingressos foram oferecidos e prontamente aceitos.

“Decidimos que todos os colaboradores que quisessem ir a um espetáculo da 28ª edição, iriam, e todos se manifestaram rapidamente”, conta o diretor de Marketing, Ricardo Trunci.

O sucesso da ação, no entanto, não se encerrou com a entrega dos pares para cada funcionário. Desde então, a Junto Seguros passou a vivenciar o clima de festival que toma conta da cidade e reforçou o nome da marca.

“Junto Seguros veio da palavra comum que captamos de cada cliente e cada parceiro de negócios, que traduz a experiência de que sempre estamos juntos. O mesmo ocorre com os nossos colaboradores, e a ação junto ao Festival deste ano consagrou isso”, avalia Trunci, que comemora a marca de 1 milhão de apólices alcançada em 2018.

Já a fintech curitibana EBANX foi, pela terceira vez, a patrocinadora oficial do evento. A ideia é fazer o link entre a arte e o objetivo da empresa, que é criar pontes e acessos.

“Por isso nos identificamos e buscamos apoiar projetos como esse. Além disso, a sede do Festival é também a nossa casa. Queremos retribuir de alguma forma e contribuir com o crescimento da região”, diz Alphonse Voigt, cofundador e CEO do EBANX. Acessível.

De acordo com Alphonse o apoio à cultura por parte da fintech surgiu em paralelo ao crescimento da empresa. “Identificamos a possibilidade de direcionar nossos impostos a projetos culturais, principalmente no cenário local, por meio de incentivos fiscais”, disse.

O patrocinador explica ainda os critérios para apoiar projetos.

“Levamos em consideração a aproximação com a cultura da empresa, se irá impactar de forma positiva um número significativo de pessoas e se ajudará a disseminar o que é produzido em Curitiba, entre outros fatores”, explica Alphonse que lembra, ainda, que o envolvimento das organizações com a cultura agrega valores intangíveis para a marca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *